Slide background
Slide background

Diabetes é uma das doenças  mais prevalentes em gestantes, é encontrada em até 5% das grávidas e determina maior índice de morbidade e mortalidade perinatais . Mulheres que tiveram diabetes gestacional ( ocorre quando a doença é diagnosticada durante a gravidez ) têm risco 7 vezes maior de desenvolver diabetes tipo 2 no futuro, quando comparado com a população geral.

O metabolismo na gestante determina uma necessidade de aumentar a producão  de insulina  pelo pâncreas a partir de 24 semanas de gestação.  A mulher que não tem reserva pancreática adequada para responder  à essa necessidade,  desenvolve a hiperglicemia , e é esta hiperglicemia que provoca as complicações no feto. Aumenta o risco de atraso na maturidade pulmonar do bebê, malformações fetais, aumento do líquido amniótico, hipóxia e óbito fetal.

O controle rigoroso da glicemia durante a gestação é fundamental. Atividade física moderada e alimentação equilibrada contribuem para diminuir os riscos do diabetes gestacional para mãe e filho.

A assistência ao pré natal deve ser rigorosa e exige um serviço estruturado com equipe multiprofissional , como obstetras, nutricionista, pediatra, psicólogo, entre outros.