Slide background

O Câncer de Mama associado à gravidez compreende todos os casos diagnosticados durante a gestação ou nos 12 meses que sucedem o parto e revela situação complexa, tanto do ponto de vista médico quanto psicossocial para a paciente e família.

É o tipo de tumor mais frequente na gestação e lactação. As alterações gravídicas tornam o parênquima mamário muito denso e nodular, dificultando o exame clínico e prejudicando os exames de imagem. Consequentemente, ao diagnóstico, o tumor geralmente já apresenta grandes dimensões, pela demora em encontrá-lo.

O tratamento também tem particularidades. A cirurgia pode ser feita com segurança em qualquer fase da gestação. A quimioterapia não deve ser realizada no 1º trimestre, época em que está associado a mal formações. A radioterapia e a hormonioterapia  são contra indicadas na gravidez, ficando reservadas para o pós parto.

Neoplasia de mama durante a gravidez exige abordagem multiprofissional. A comunicação entre mastologista, oncologista, radioterapeuta e obstetra é fundamental para o sucesso do tratamento e da gestação.